Como fazer o cálculo de unidades de tratamento de esgoto residencial

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Quem faz projeto hidrossanitário sabe que tanque séptico, filtro anaeróbio e vala de filtração são unidades de tratamento de esgoto residencial. Enquanto o tanque faz a separação do material, o filtro e a vala tratam o esgoto com a ação de microorganismos.

Depois de conhecer no post anterior os conceitos iniciais e normativos das unidades de tratamento de esgoto, vamos conferir como é feito o dimensionamento dessas unidades.

Dimensionamento do tanque séptico

Esse cálculo segue as disposições da NBR 7229/93. Para efetuar o dimensionamento do volume útil do tanque séptico, é necessário aplicar a fórmula V = 1000 + N*(C*T + K*Lf), sendo:
V = volume útil, em litros
N = número de pessoas ou unidades de contribuição
C = contribuição de despejos, em litro/pessoa x dia ou em litro/unidade x dia (ver Tabela 1)
T = período de detenção, em dias (ver Tabela 2)
K = taxa de acumulação de lodo digerido em dias, equivalente ao tempo de acumulação de lodo fresco (ver Tabela 3)
Lf = contribuição de lodo fresco, em litro/pessoa x dia ou em litro/unidade x dia (ver Tabela 1)
Veja as tabelas necessárias para o dimensionamento do volume do tanque séptico.

Prédio Unidade Contribuição de esgotos (C) e Lodo fresco (Lf) 
Tabela 1 – Contribuição diária de esgoto (C) e de lodo fresco (Lf) por tipo de prédio e de ocupante.
1. Ocupantes permanentes
– Residência
padrão alto Pessoa 160 1
padrão médio Pessoa 130 1
padrão baixo Pessoa 100 1
– hotel (exceto lavanderia e cozinha) Pessoa 100 1
– alojamento provisório Pessoa 80 1
2. Ocupantes temporários
– fábrica em geral Pessoa 70 0,30
– escritório Pessoa 50 0,20
– edifícios públicos ou comerciais Pessoa 50 0,20
– escolas (externatos) e locais de longa permanência Pessoa 50 0,20
– bares Pessoa 6 0,10
– restaurantes e similares Refeição 25 0,10
– cinemas, teatros e locais de curta permanência Lugar 2 0,02
– sanitários públicos   ?A? bacia sanitária 480 4,0
Contribuição diária (L) Tempo de detenção
Dias Horas
Tabela 2 – Período de detenção dos despejos, por faixa de contribuição diária.
Até 1500 1,00 24
De 1501 a 3000 0,92 22
De 3001 a 4500 0,83 20
De 4501 a 6000 0,75 18
De 6001 a 7500 0,67 16
De 7501 a 9000 0,58 14
Mais que 9000 0,50 12
Intervalo entre
limpezas (anos)
Valores de K por faixa de temperatura ambiente (t), em ºC
Tabela 3 – Taxa de acumulação total de lodo (K), em dias, por intervalo entre limpezas e temperatura do mês mais frio.
t = 10 10 = t = 20 t > 20
1 94 65 57
2 134 104 97
3 174 145 137
4 214 185 177
5 254 225 217

Vamos usar um exemplo para demonstrar a fórmula de dimensionamento de um tanque séptico. Considere um edifício público com capacidade para 45 pessoas, um restaurante no pavimento térreo para 100 refeições, sendo que a temperatura ambiente da região é em torno de 22º C e intervalo de limpeza igual a 3 anos. Em resumo, temos os dados:

Edifício público Restaurante
N= 45
C= 50
Lf =0,2
N=100
C= 25
Lf =0,1

Contribuição de esgoto = N*Cep + N*Cres = 45.50 + 100.25 = 4750 litros
Contribuição de lodo fresco= N*Lfep + N*Lfres = 45.0,2 + 100.0,1 = 19 litros
T= 0,75 (volume entre 4501 e 6000)
K= 137 (Temperatura maior que 20° e intervalo de limpeza de 3 anos)
V = 1000 + (4750*0,75 + 137*19)
V= 7165,5 litros
banner-ebook-quiz-unidades-tratamento-esgoto

Dimensionamento do filtro anaeróbio

Essa unidade de tratamento de esgoto residencial utiliza a NBR 13969/97. O dimensionamento do volume útil do filtro é efetuado com base na fórmula Vu = 1,6* N*C*T, sendo:
N = é o número de contribuintes
C = é a contribuição de despejos, em litros x habitantes/dia (ver Tabela 1, também usada no tanque séptico )
T = é o tempo de detenção hidráulica, em dias (ver Tabela 4)

VazãoL/dia Temperatura média do mês mais frio
Abaixo de 15ºC Entre 15ºC e 25ºC Maior que 25ºC
Tabela 4 – Tempo de detenção hidráulica de esgotos (T), por faixa de vazão e temperatura do esgoto (em dias).
Até 1500 1,17 1,0 0,92
De 1501 a 3000 1,08 0,92 0,83
De 3001 a 4500 1,00 0,83 0,75
De 4501 a 6000 0,92 0,75 0,67
De 6001 a 7500 0,83 0,67 0,58
De 7501 a 9000 0,75 0,58 0,50
Acima de 9000 0,75 0,50 0,50

Veja um exemplo prático, considerando uma edificação multifamiliar de padrão médio para 16 pessoas, com temperatura média do mês mais frio igual a 24° C.

Residência de padrão médio
N= 16
C= 130

Contribuição de esgoto = N*C = 16*130 = 2080 litros
T = 0,92 (volume entre 1501 e 3000, temperatura entre 15°C e 25°C)
Vu = 1,6*16*130*0,92
Vu = 3061,7 litros.

Dimensionamento da vala de filtração

O terceiro item do tratamento de esgoto residencial aqui apresentado, também tem dimensionamento de acordo com a NBR 13969/97. A fórmula para a vala de infiltração é L= C/Ta, sendo:
L = comprimento total da vala, em metros;
C = contribuição de despejos, em litros /dia;
Ta = taxa de aplicação do efluente, em L/dia*m².
A NBR 13969/97 determina que a taxa de aplicação do efluente proveniente do tanque séptico não deve ser superior a 100 L/dia*m². Logo, considerando o mesmo exemplo adotado para o filtro, no qual se tem uma contribuição igual a 2080 litros, e considerando que a base onde está assentada a tubulação de distribuição deve ter 1m de largura, conclui-se que:
L= 2080/100
L= 20,80 metro
De acordo com a necessidade de digestão aeróbia de material retido na vala de filtração e desobstrução dos poros do meio filtrante, deve-se considerar a operação alternada da vala em um período não maior que três meses. Assim, é necessário duplicar o resultado, devendo ser construído um comprimento total de vala igual a 41,6 metros.
Após conhecer os conceitos, as normas e as fórmulas de cálculo das unidades de tratamento de esgoto residencial, é hora de avançarmos para o detalhamento dessas unidades. Aguarde nosso próximo post.
Você tem alguma dúvida sobre unidades de tratamento de esgoto? Escreva nos comentários.
 
Gostou do conteúdo? Faça o dowload do artigo em PDF

Assine nossa Newsletter

Receba os melhores conteúdos de engenharia em seu e-mail. Grátis.

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Envie para o WhatsApp
Compartilhar no facebook
Compartilhe no Facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhe no Twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhe no Linkedin

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Meu Primeiro Gerenciamento de Projetos no QiCloud

Finalização de pranchas do projeto estrutural no QiEditor

Nesta jornada, você irá continuar desenvolvendo seu conhecimento na área de estruturas utilizando uma ferramenta específica para edição das pranchas do projeto.
Aqui, você vai ver:  

•      Associação de um projeto do Eberick ao QiEditor
•      Criação de detalhamentos
•      Edição de detalhamentos
•      Exportação de arquivos
•      Principais dúvidas
•      Relato de quem já trabalha com QiEditor

Nesta jornada você irá dar seus primeiros passos do gerenciamento de projetos utilizando uma ferramenta BIM especializada na sua área de atuação.

Aqui, você vai ver:

  • Como acessar sua licença e habilitá-la para usar o ambiente em nuvem
  • Alguns dos desafios da profissão gerente de projetos
  • Como apresentar e precificar seus primeiros trabalhos BIM
  • Quais cuidados você deve tomar antes de iniciar um gerenciamento
  • Introdução ao processo de trabalho
  • Como criar obras, definir grupos de colaboração
  • Parâmetros, configurações entre outras etapas de um gerenciamento de arquivos e pessoas no ambiente de nuvem 

Orçamento BIM: Quantitativo, EAP e personalização

Orçamento BIM: Quantitativo, EAP e personalização

Orçamento BIM: Quantitativo, EAP e personalização
Nesta jornada você irá ver itens importantes de um orçamento e conhecer um pouco mais sobre como funcionam as personalizações no software BIM para orçamentação QiVisus. Nesta jornada você terá uma visão sobre a importância de insumos, composições, quantitativo, e terá muita mão na massa para aplicar na ferramenta de trabalho.
Aqui, você vai ver:

•      Extração de quantitativos a partir do modelo IFC
•      Quantificação de elementos não modelados
•      Inclusão de novos insumos no orçamento
•      Inclusão de novas composições no orçamento
•      Criação de fórmulas e regras para quantificação de elementos.

Orçamento BIM: Quantitativo, EAP e personalização Nesta jornada você irá ver itens importantes de um orçamento e conhecer um pouco mais sobre como funcionam as personalizações no software BIM para orçamentação QiVisus. Nesta jornada você terá uma visão sobre a importância de insumos, composições, quantitativo, e terá muita mão na massa para aplicar na ferramenta de trabalho. Aqui, você vai ver:

•      Extração de quantitativos a partir do modelo IFC
•      Quantificação de elementos não modelados
•      Inclusão de novos insumos no orçamento
•      Inclusão de novas composições no orçamento
•      Criação de fórmulas e regras para quantificação de elementos.

Visão geral de BIM: Alinhamento, processo e trabalho colaborativo

Visão geral de BIM: Alinhamento, processo e trabalho colaborativo

Nesta jornada, você terá uma visão geral sobre o BIM, seus usos e como a metodologia pode ser incorporada ao seu processo de trabalho. 

Aqui, você vai ver:

•     Introdução ao BIM
•     Introdução ao processo de trabalho em BIM
•     Trabalho colaborativo
•     Dicas de modelagem em ferramentas BIM para arquitetura
•     Criação de template em ferramenta BIM para projetos de instalações

Nesta jornada, você terá uma visão geral sobre o BIM, seus usos e como a metodologia pode ser incorporada ao seu processo de trabalho. 

•     Introdução ao BIM
•     Introdução ao processo de trabalho em BIM
•     Trabalho colaborativo
•     Dicas de modelagem em ferramentas BIM para arquitetura
•     Criação de template em ferramenta BIM para projetos de instalações

Visão Geral Sobre BIM

Nesta jornada, você terá uma visão geral sobre o BIM, seus usos e como a metodologia pode ser incorporada ao seu processo de trabalho. 

Aqui, você vai ver:

  • BIM: por que e para quê?
  • Case de quem já implementou o BIM
  • Processo de trabalho em BIM
  • Trabalho colaborativo
  • Diretrizes de modelagem
  • Compatibilização de projetos BIM
  • BIM 4D – Introdução ao planejamento de projetos em BIM
  • BIM 5D – Introdução ao orçamento de projetos BIM
  • Introdução à manutenção programada
  • Introdução à sustentabilidade nos projetos

Meu Primeiro Orçamento no QiVisus

Meu Primeiro Orçamento no QiVisus

Nesta jornada você irá dar seus primeiros passos em orçamentação de projetos utilizando uma ferramenta BIM especializada na sua área de atuação.

Aqui, você vai ver:

  • Como acessar sua licença e habilitá-la no software
  • Alguns dos desafios da profissão orçamentista
  • Como se posicionar e ser encontrado no mercado
  • Quais cuidados antes de iniciar um orçamento
  • Como importar arquivos e integrar com a nuvem
  • Parâmetros, configurações entre outras etapas de um orçamento

Nesta jornada você irá dar seus primeiros passos em orçamentação de projetos utilizando uma ferramenta BIM especializada na sua área de atuação.
Aqui, você vai ver:  

•      Como acessar sua licença e habilitá-la no software
•      Alguns dos desafios da profissão orçamentista
•      Como se posicionar e ser encontrado no mercado
•      Quais cuidados antes de iniciar um orçamento
•      Como importar arquivos e integrar com a nuvem
•      Parâmetros, configurações entre outras etapas de um orçamento

Meu Primeiro Projeto de Instalações Hidrossanitárias no QiBuilder

Meu Primeiro Projeto de Instalações Hidrossanitárias no QiBuilder

Nesta jornada, você irá dar seus primeiros passos na elaboração de projetos utilizando uma ferramenta BIM especializada na sua área de atuação.

Aqui, você vai ver:

  • Como acessar sua licença e habilitá-la para utilizar o software
  • Alguns dos desafios da profissão de um projetista de instalações
  • Como apresentar e precificar seus primeiros trabalhos BIM
  • Quais cuidados você deve tomar antes de iniciar um projeto
  • Introdução ao processo de trabalho
  • Como elaborar, preparar e importar os arquivos de apoio para iniciar um projeto
  • Parâmetros, configurações e todas as etapas de um projeto até a entrega ao cliente

Meu Primeiro Projeto de Instalações Hidrossanitárias no QiBuilder Nesta jornada, você irá dar seus primeiros passos na elaboração de projetos utilizando uma ferramenta BIM especializada na sua área de atuação.
Aqui, você vai ver:  

•      Como acessar sua licença e habilitá-la para utilizar o software
•      Alguns dos desafios da profissão de um projetista de instalações
•      Como apresentar e precificar seus primeiros trabalhos BIM
•      Quais cuidados você deve tomar antes de iniciar um projeto
•      Introdução ao processo de trabalho
•      Como elaborar, preparar e importar os arquivos de apoio para iniciar um projeto
•      Parâmetros, configurações e todas as etapas de um projeto até a entrega ao cliente

Meu Primeiro Projeto Estrutural no Eberick

Meu Primeiro Projeto Estrutural no Eberick

Nesta jornada, você irá dar seus primeiros passos na elaboração de projetos utilizando uma ferramenta BIM especializada na sua área de atuação.
Aqui, você vai ver:  

•      Como acessar sua licença e habilitá-la para utilizar o software
•      Alguns dos desafios da profissão de um projetista de instalações
•      Como apresentar e precificar seus primeiros trabalhos BIM
•      Quais cuidados você deve tomar antes de iniciar um projeto
•      Introdução ao processo de trabalho
•      Como elaborar, preparar e importar os arquivos de apoio para iniciar um projeto
•      Parâmetros, configurações e todas as etapas de um projeto até a entrega ao cliente

Nesta jornada, você irá dar seus primeiros passos na elaboração de projetos utilizando uma ferramenta BIM especializada na sua área de atuação.

Aqui, você vai ver:

  • Como acessar sua licença e habilitá-la para usar o software
  • Alguns dos desafios da profissão de um projetista de estruturas
  • Como apresentar e precificar seus primeiros trabalhos BIM
  • Quais cuidados antes de iniciar um projeto
  • Introdução ao processo de trabalho
  • Como elaborar, preparar e importar os arquivos de apoio para iniciar um projeto
  • Parâmetros, configurações e todas as etapas de um projeto até a entrega ao cliente

Meu Primeiro Gerenciamento de Projetos no QiCloud

Meu Primeiro Gerenciamento de Projetos no QiCloud

Nesta jornada você irá dar seus primeiros passos do gerenciamento de projetos utilizando uma ferramenta BIM especializada na sua área de atuação.
Aqui, você vai ver:  

•      Como acessar sua licença e habilitá-la para usar o ambiente em nuvem
•      Alguns dos desafios da profissão gerente de projetos
•      Como apresentar e precificar seus primeiros trabalhos BIM
•      Quais cuidados você deve tomar antes de iniciar um gerenciamento
•      Introdução ao processo de trabalho
•      Como criar obras, definir grupos de colaboração
•      Parâmetros, configurações entre outras etapas de um gerenciamento de arquivos e pessoas no ambiente de nuvem

Nesta jornada você irá dar seus primeiros passos do gerenciamento de projetos utilizando uma ferramenta BIM especializada na sua área de atuação.

Aqui, você vai ver:

  • Como acessar sua licença e habilitá-la para usar o ambiente em nuvem
  • Alguns dos desafios da profissão gerente de projetos
  • Como apresentar e precificar seus primeiros trabalhos BIM
  • Quais cuidados você deve tomar antes de iniciar um gerenciamento
  • Introdução ao processo de trabalho
  • Como criar obras, definir grupos de colaboração
  • Parâmetros, configurações entre outras etapas de um gerenciamento de arquivos e pessoas no ambiente de nuvem 

Meu Primeiro Projeto de Instalações Elétricas no QiBuilder

Meu Primeiro Projeto de Instalações Elétricas no QiBuilder

Nesta jornada, você irá dar seus primeiros passos na elaboração de projetos utilizando uma ferramenta BIM especializada na sua área de atuação.
Aqui, você vai ver:  

•      Como acessar sua licença e habilitá-la para utilizar o software
•      Alguns dos desafios da profissão de um projetista de instalações
•      Como apresentar e precificar seus primeiros trabalhos BIM
•      Quais cuidados você deve tomar antes de iniciar um projeto
•      Introdução ao processo de trabalho
•      Como elaborar, preparar e importar os arquivos de apoio para iniciar um projeto
•      Parâmetros, configurações e todas as etapas de um projeto até a entrega ao cliente

Nesta jornada, você irá dar seus primeiros passos na elaboração de projetos utilizando uma ferramenta BIM especializada na sua área de atuação.

Aqui, você vai ver:

  • Como acessar sua licença e habilitá-la para utilizar o software
  • Alguns dos desafios da profissão de um projetista de instalações
  • Como apresentar e precificar seus primeiros trabalhos BIM
  • Quais cuidados você deve tomar antes de iniciar um projeto
  • Introdução ao processo de trabalho
  • Como elaborar, preparar e importar os arquivos de apoio para iniciar um projeto
  • Parâmetros, configurações e todas as etapas de um projeto até a entrega ao cliente